FILTRE SUAS NOTÍCIAS POR DEPARTAMENTO

Fabricantes nacionais de pneus superam meta de destinação do Ibama

voltar
fabricantes-nacionais-de-pneus-superam-meta-de-destinacao-do-ibama
Foto: Internet
Os fabricantes nacionais de pneus destinaram de forma ambientalmente correta 404.328,13 toneladas de pneus inservíveis em 2016. O resultado consta no Relatório de Pneumáticos publicado no dia 4 de setembro pelo Ibama e mostra que a meta de destinação foi cumprida em mais de 100%. "Alcançar as metas do Ibama é uma grande satisfação e reflete a preocupação da indústria nacional de pneus com o meio ambiente. Isso também mostra que a população está cada vez mais consciente do seu papel no processo de destinação ambientalmente correta", comenta Rafael Martins, gerente da Reciclanip, entidade mantida pela Associação Nacional da Indústria de Pneus (ANIP) que atua na gestão do processo de logística reversa de pneus inservíveis nacionais.
 
O Relatório de Pneumáticos do Ibama é a publicação anual que apresenta os resultados das destinações de pneus inservíveis. Para 2016 foram analisadas as destinações de 18 fabricantes nacionais e 501 importadores de pneus novos. As metas definidas pelo Ibama são calculadas de acordo a Resolução Conama nº 416/2009, que estabelece que para cada pneu novo comercializado para o mercado de reposição, as empresas fabricantes ou importadoras devem dar destinação adequada a um pneu inservível. "Todas as empresas fabricantes associadas à ANIP contribuem para o sistema de logística reversa. Isso mostra a sua disposição em superar as metas estabelecidas", diz Rafael Martins.
 
Retorno do investimento
Desde 1999, quando se iniciou o trabalho de destinação de pneus inservíveis teve início, os fabricantes nacionais já investiram R$ 992 milhões no programa gerido pela Reciclanip. Isso resultou em 4,2 milhões de toneladas de pneus inservíveis destinadas de forma ambientalmente correta, o equivalente a cerca de 857,2 milhões de pneus de carros de passeio. O programa de logística reversa da Reciclanip absorveu ainda parte do passivo ambiental de importadores de pneus novos registrados no Ibama que não cumprem suas metas. De janeiro a setembro de 2017 o investimento havia superado R$ 73 milhões e mais de 360 mil toneladas de pneus tiveram o destino correto.
 
Principais destinações
A complexidade da construção do pneu impede que seja possível reutilizá-lo para produzir outro pneu novo. No entanto, todos os materiais que o compõem podem ser usados para diversas destinações ambientalmente corretas. O aço é retirado e reaproveitado na indústria siderúrgica. Já a borracha é triturada em diversos tamanhos, podendo ser utilizada como combustível alternativo em cimenteiras devido ao seu alto poder calorífico, ou ainda aproveitada para produzir outros itens, como pisos de quadras poliesportivas, solas de sapato, pisos industriais e tapetes de automóveis, dependendo da dimensão final da borracha triturada. O pó de borracha é utilizado para produzir asfalto-borracha, que é mais resistente e tem uma durabilidade superior em relação ao asfalto comum, reduzindo a necessidade de manutenção.
 


Fonte: Assessoria de imprensa ANIP/Reciclanip - MSLGROUP ANDREOLI

  • Imprima
    essa Notícia
  • Faça um
    Comentário
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Newsletter

Receba as novidades no seu e-mail.